sábado, 18 de agosto de 2012

Soneto da saudade







A melodia com notas agudas
Traz a memória verde inconsequente
Do homem feliz e triste como gente
Musicada que vem d’águas profundas.

O violino corta de repente
Choro entalado de lágrimas dadas
E o amarelo da terra move quente
Saudade em dó maior de suas vidas.

A nau parte, já é hora de tentar
Conhecer outras cores não puídas
Pelas rotinas marrons amarradas.

Sentimentos que dão à partitura
Paletas coloridas da pintura
D’uma melancolia tão salutar



2 comentários:

  1. Saudade dá saudade... ou saudade da saudade ????

    ResponderExcluir
  2. A saudada dá saudade ou
    Saudade da saudade!!!!!!

    ResponderExcluir

Deixe aqui a sua impressão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...