quarta-feira, 2 de junho de 2010

Dorme Amor

Dorme amor, ainda é noite e os pássaros ainda não cantam.
Dorme que o dia não tarda, e seus olhos abrirão
Pois que a noite lhe embala os sonhos que não despertam
Ou traz pesadelos que as nuvens os afastarão.

Medo do que não conheço ainda me fez acordar,
Resto-me no teclado da escrita insone,
Guardo-me na segurança do palavrear,
Quedo-me no temor que um tanto me consome.

Se vais correr para meus braços
Quando o Sol lhe despertar
A dúvida me traz estranhos soluços.

As incertezas da vulneravel entrega podem afagar
E do receio construir couraças em traços
Dorme que o dia não tarda a chegar!

4 comentários:

  1. Oi Cris, saudades. Lindo texto.

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi Van, saudades tb, aos poucos volto à escrita e leitura, e obrigado.
    bjos

    ResponderExcluir
  3. Aos poucos vou voltando...
    beijos saudosos

    ResponderExcluir

Deixe aqui a sua impressão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...