quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

O que bebes?

foto de Alex Melo









O café me dá memória
Esquecido da estória
De não recordar teu rosto.

O vinho traz alegria
Tristeza que não teria
Se, sóbrio, fosse teu gosto.

A cachaça me entorpece
Medo da dor que adormece
A falta de tua mão.

A água me transparece
Enganado pela prece
De sonhar teu coração.

O veneno me liberta
Da gaiola dita certa
Por mim nesta solidão.

Bebida alguma me afeta
Desejos em linha reta;
Pois, o nosso amor é são.



2 comentários:

  1. É Poeta, sim, às vezes, como, também às vezes, o sangue é que dá o gosto!

    ResponderExcluir

Deixe aqui a sua impressão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...